A Casa

A Casa do Contador de Histórias é uma associação sem fins lucrativos, que atua desde 2003.

Pelo trabalho que desenvolve, recebeu o título de OSCIP – Organização da Sociedade Civil de Interesse Público.

Pelo trabalho desenvolvido com a comunidade, a casa é reconhecida como Utilidade Pública Municipal de Curitiba.

Nós temos parceria com 10 instituições que atendem pessoas em risco social, como crianças em abrigos ou escolas especiais, idosos em asilos e pacientes psiquiátricos ou HIV sintomáticos.

Assim, nossos 40 voluntários contam histórias para cerca de 800 pessoas todos os meses.

A Casa não recebe nenhuma ajuda financeira do poder público. Nós sobrevivemos de doações de pessoas físicas e prestação de serviços culturais, como cursos, rodas e palestras. Nossas artesãs também produzem peças para gerar renda para a associação.

Nosso trabalho é diário e nossa sede tem aproximadamente 300 metros .

Nós formamos novos contadores que vêm de vários lugares do Brasil e oferecemos encontros de desenvolvimento para os voluntários da Casa.

Nossa Missão é resgatar o ato milenar de contar histórias para ajudar as pessoas a se conectarem aos seus sonhos e ao amor pela vida, despertando a consciência dos valores universais para a construção de um mundo melhor.

E essa Casa também é sua!

Missão

Resgatar o ato milenar de contar histórias para ajudar as pessoas a se conectarem aos seus sonhos e ao amor pela vida, despertando a consciência dos valores universais para a construção de um mundo melhor.

Visão

Ser um centro de referência sociocultural mundial na arte transformadora de contar histórias.

Vocação

Contar histórias de forma sensível, amorosa e acolhedora, promovendo a perpetuação da arte e a celebração da vida.

Valores

– Amor e respeito à natureza humana;
– Amor do contador pelo ato sagrado de contar histórias;
– Alegria, humildade e sensibilidade na relação com as histórias e o público;
– Confiança no poder transformador das histórias;
– Coragem para enfrentar desafios com honestidade;
– Dedicação para o autodensenvolvimento contínuo.

Princípios

Transparência, ética, otimização de recursos, comprometimento e cooperação.